2º Encontro Binacional Brasil-Portugal em Comunicação e Consumo

Organização: PPGCOM-ESPM – parceria acadêmica com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

Público: pesquisadores interessados em projetos relacionados à cultura do consumo. O propósito do evento é o compartilhamento de abordagens empíricas e teóricas de pesquisas em desenvolvimento no Brasil e em Portugal, visando o diálogo entre investigadores e possíveis colaborações ou ampliações dos estudos em perspectiva comparativa, nos contextos dos dois países. O encontro também abriga resultados de estudos em desenvolvimento ou concluídos, que contemplem a comparação entre as realidades do Brasil e de Portugal.

PALESTRANTES:
Isabel Ferin Cunha – Universidade de Coimbra, Faculdade de Letras, Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação
Cristina Ponte (Maria Cristina Mendes da Ponte) – FCSH-UNL/CICS.NOVA
José Alberto Simões – FCSH-UNL/CICS.NOVA

APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS:
  • Pesquisa comparada em Media e Comunicação: uma experiência “glocal” no “Espaço Lusófono”
    ISABEL FERIN CUNHA - UNIVERSIDADE DE COIMBRA
  • Resumo:
    Num mundo em que a ciência se globalizou exige-se de todos os cientistas sociais uma perspectiva de pesquisa comparativa. Pensar a pesquisa em Media e Comunicação, principalmente na sua dimensão teórica e metodológica comparativa, é um dos grandes desafios que enfrentamos na elaboração e execução de projetos. Pretendemos nesta exposição refletir, com base em trabalhos empíricos realizados, sobre as perspectivas teóricas e metodológicas do desenvolvimento de pesquisas comparadas em Comunicação em países que, estando geograficamente dispersos, partilham uma língua e heranças culturais. Entende-se neste sentido que se trata de uma pesquisa transnacional (Livingstone, 2012) onde os fluxos globais e os elementos nacionais e regionais adquirem expressão através dos media, das indústrias de conteúdo e das tecnologias de informação (Barker, 1997). As pesquisas que apresentamos como exemplos, centraram-se em duas grandes temáticas que constituem projetos em curso: a Corrupção Política (representações nos media e percepções públicas) e a Ficção Televisiva Seriada (produção, circulação e recepção). O percurso metodológico seguido em ambas as pesquisas exigiu, para cada país participante, o esboço de contextos objetivos e interpretativos (Talja, Keso & Pietilaimem, 1999), bem como a utilização de multimétodos. As estratégias empreendidas em cada um dos projetos objetivam, independentemente das temáticas, cotejar mapas conceituas, reconhecer a emergência de novos fenómenos políticos, sociais e mediáticos e identificar possíveis padrões de comportamento.
  • A Telenovela nas Relações Comunicação e Consumo: Diálogos Brasil e Portugal
    MARCIA PERENCIN TONDATO; MARIA APARECIDA BACCEGA
  • Resumo:
    O que aproxima e o que diferencia os prime times do Brasil e de Portugal? Tendo esta pergunta como partida, duas equipes, coordenadas pelas profas. Maria Ap. Baccega (PPGCom-ESPM) e Isabel Ferin (Universidade de Coimbra) conduziram um estudo abrangendo o polo da produção, analisando sua distribuição (por que está no prime time, por exemplo), para chegar à recepção ou consumo. Para tanto utilizaram múltiplas estratégias metodológicas com vistas a tratar da produção, distribuição e recepção (consumo) da publicidade e da ficção no prime time televisivo. O recorte – TV, prime time - se justifica no cenário contemporâneo por ser a televisão ainda o meio de maior audiência e, portanto, de grande investimento publicitário; e o prime time o bloco de programação das emissoras de televisão que abrange maior número de telespectadores, ou seja, o de maior audiência.
  • Discursos sobre a estratégia organizacional: possíveis relações entre o noticiário de negócios e a prática da estratégia
    VICTOR MARCIO LAUS REIS GOMES
  • Resumo:
    O presente trabalho discute possíveis relações entre o noticiário de negócios e a prática da estratégia nas organizações. A intenção é explorar como circulam, como são (re)apropriados e como se autorreforçam os sentidos sobre a estratégia, delineando diferentes perspectivas e práticas estratégicas. Em uma perspectiva sistêmica e complexa, o enfoque recai sobre a complexidade das relações sistêmicas entre os discursos das organizações e as publicações de negócios. Entre as hipóteses defendidas está a de que a análise das notícias sobre a estratégia, e de suas possíveis relações com o conteúdo de materiais produzidos no âmbito dos processos de comunicação organizacional, pode ser um caminho para explorar dimensões comunicacionais da estratégia organizacional, que não são contempladas em estudos administrativos e econômicos. Com base na discussão, são propostas questões de pesquisa para serem investigadas em estudos futuros.
  • Identificação e (Auto)Reconhecimento do Conjunto Palmeiras: ações de comunicação, audiovisual e memórias
    SÍLVIA HELENA BELMINO
  • Resumo:
    O artigo apresenta o andamento de um projeto de extensão/pesquisa realizado no Conjunto Palmeiras, bairro da periferia Fortaleza tido como um dos mais pobres e violentos da cidade. A partir de uma proposta multidisciplinar, o projeto tem o intuito de contribuir para a transformação da autoimagem do bairro pelos próprios moradores, sobretudo pela apropriação de ferramentas comunicacionais. Construção realizada primeiro pela percepção da memória que envolve a comunidade, e em seguida por discussões críticas sobre as representações midiáticas do bairro e das demais representações sociais que o cercam, para, enfim, serem desenvolvidas atividades para a apreensão de técnicas da produção comunicacional digital. Como resultados, pretende-se que os próprios moradores passem a difundir uma visão mais positiva de suas vivências no bairro, de modo a aumentar sua sensação de pertença e orgulho, com possíveis melhorias inclusive na qualidade de vida nessa localidade.
  • Velhice na Telenovela: Uma Cartografia em Construção
    MARIA APARECIDA BACCEGA; GISELA GRANGEIRO DA SILVA CASTRO
  • Resumo:
    Esta investigação se situa no cruzamento entre dois projetos de pesquisa desenvolvidos por Docentes do PPGCOM ESPM e tem como objetivo analisar a mediação cultural da telenovela na construção social da velhice no Brasil contemporâneo. Entendida como um processo complexo que envolve produção, distribuição e recepção de mensagens, a Comunicação diz respeito à vinculação social em um contexto de disputas em torno da produção de significados. Esta articulação entre as duas linhas de pesquisa do Programa toma como ponto de análise a mediação cultural em um dos gêneros mais populares da televisão brasileira: a telenovela do prime time da Rede Globo. Pretende-se constituir uma cartografia de personagens e temáticas relacionadas aos modos de ser e de viver do idoso no País com base em tramas recentes. Neste Encontro Binacional, busca-se iniciar uma discussão de caráter comparativo sobre a teledramaturgia nos sistemas de representação social da velhice no Brasil e em Portugal.
  • A TV digital brasileira e a interatividade plena: planejamento das emissoras para o uso do canal de retorno
    LUCAS VIEIRA DE ARAÚJO
  • Resumo:
    Uma das alterações sociais e culturais que marcaram o último centenário e que ainda está em curso é experiência de ver TV. Embora a implantação da TV digital já esteja próximo do fim estipulado pelo Governo Brasileiro o telespectador ainda não deve ter percebido diferenças em relação ao conteúdo ofertado. À medida que a mediação entre telespectador e emissoras de TV aprofundar-se, principalmente com a implantação de um canal de retorno, devem ocorrer mudanças cruciais nesse processo. Desta forma, este estudo objetiva analisar o planejamento das emissoras de TV para o uso do canal de retorno nas propostas de interatividade dos programas de conteúdo jornalístico. O trabalho proposto caracteriza-se por um estudo exploratório-descritivo do tipo qualitativo envolvendo as principais emissoras de TV abertas do Brasil. Como este trabalho deve ser realizado ao longo da pesquisa de doutorado do autor, não existem resultados a serem apresentados.
  • BIOPOLÍTICAS E BIOSSOCIABILIDADES DO CONSUMO: Discurso Publicitário e Convocações do Corpo Saudável
    TÂNIA MÁRCIA CÉSAR HOFF; ALIANA BARBOSA AIRES; MARIA MATUCK ABRANCHES
  • Resumo:
    Nesta pesquisa, abordamos as convocações biopolíticas do discurso publicitário, considerando o desenvolvimento do fenômeno do consumo no Brasil. Na perspectiva das estratégias de produção midiática, investigamos como se constituem os discursos e como eles, no processo de atribuição de sentidos à nova realidade capitalista, engendram biopolíticas do consumo. Analisamos os modos de produção dos sentidos do consumo e as biossociabilidades e as biopolíticas, com enfoque à corporeidade. Assim, problematizamos o fenômeno do consumo para refletir sobre o discurso publicitário e da gestão de si no capitalismo tardio. Fundamentamo-nos em estudos de comunicação e consumo, associados aos estudos de discurso, bem como nos escritos de Foucault e de alguns estudiosos de seu pensamento para refletir sobre a noção de biossociabilidade, a partir do entendimento da biopolítica nos processos de intensificação das culturas do consumo.
  • Comunicação Corporativa, Reputação e Desempenho Organizacional: uma revisão teórica
    GLAUCYA TAVARES
  • Resumo:
    O estudo investiga os estudos que relacionam comunicação corporativa, reputação e desempenho organizacional, realiza uma revisão da literatura sobre a estudos científicos que abordam essas relações, fundamentais para o universo corporativo na atualidade. Pretendeu-se, percorrer a literatura sobre o assunto, apontando as definições e conceitos apresentados sobre o tema. E, a fim de, ampliar as possibilidades de trabalhos empíricos futuros, descrever as diferentes propostas que desenvolvem questões referentes as relações entre comunicação corporativa, reputação e desempenho organizacional. Esta proposta pretende evidenciar o caráter estratégico das relações entre comunicação corporativa, reputação corporativa e desempenho organizacional.
  • Conceitos e dimensões de Brand Love na relação entre consumidores e marcas
    ANA CLAUDIA BRAUN ENDO
  • Resumo:
    Brand love é um constructo que simboliza o alto grau de envolvimento afetivo-emocional entre consumidores e marcas. Inspirado na Psicologia, a partir da theory of love (Sternberg, 1986), o constructo brand love foi sendo forjado ao longo do tempo, à medida em que os autores aplicaram o constructo na relação entre pessoas e objetos. O objetivo deste artigo é estudar os diferentes conceitos de brand love (amor à marca) e suas dimensões. Como ganhos desta pesquisa, a temática trará algumas contribuições acadêmicas e gerenciais fundamentais para a imagem da marca (brand equity) no contexto pós-consumo.
  • Consumo da propaganda: Motivos, Usos e Gratificações.
    RAQUEL FERREIRA
  • Resumo:
    O presente trabalho apresenta o primeiro de uma série de textos que faz parte de um projeto sobre as recompensas, usos e gratificações da audiência da propaganda no Brasil e Portugal nas plataformas digitais. O objetivo deste texto é o de apresentar uma revisão da literatura dos estudos empíricos desenvolvidos sobre o tema objeto da nossa investigação. Além de pontuarmos os postulados mais fundamentais da abordagem de Usos e gratificações, apresentamos as principais contribuições dos estudos internacionais sobre os motivos da exposição às mensagens publicitárias, ainda de uma forma genérica, descrevendo os princípios de quatro categorias tidas como mais relevantes encontradas: Entretenimento, Obtenção de informações, Integração pessoal e Integração social.
  • Juventude, ativismo digital e movimentos sociais em época de crise
    JOSÉ ALBERTO SIMÕES - UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA
  • Resumo:
    Temos observado, nos últimos anos, em diversos contextos geográficos (do Egito ao Brasil, passando por vários países do Sul da Europa) ao aparecimento de novas formas de contestação que têm assumido de certo modo um carácter inesperado. A internet e vários equipamentos digitais têm desempenhado um papel fundamental neste processo, não só por facilitarem a interligação de esforços individuais em torno de interesses e causas comuns, mas igualmente por promoverem a criação de acontecimentos políticos específicos. Em tempos de crise e turbulência social, estas parecem ser ferramentas particularmente relevantes para desenvolver atividades políticas informais, à margem de formas mais convencionais de expressar o protesto relacionado com determinadas causas e reivindicações. Será que os equipamentos digitais estão a transformar as formas tradicionais de ativismo político? Se assim for, quais são as características deste ativismo digital (que configurações assume)? Como é que as formas “tradicionais” de expressar contestação coexistem com outras “inovadoras”? Tendo em conta o natureza múltipla das reivindicações e o carácter intergeracional dos participantes presentes nas recentes manifestações, até que ponto será o papel da juventude crucial ou preponderante em tais protestos? A presente comunicação apoia-se nos resultados e no quadro teórico do projeto Activismo juvenil em rede: media digitais, movimentos sociais e cultura participativa entre jovens activistas, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (EXPL/IVC-COM/2191/2013), através do qual se pretendeu estudar diferentes formas de activismo e participação da juventude (e não só) na esfera pública, dando particular ênfase à utilização de tecnologias e media digitais enquanto recurso e forma de organizar diferentes práticas activistas. De um ponto de vista metodológico, a abordagem seguida assumiu um carácter qualitativo, recorrendo a diferentes metodologias complementares que caracterizam o que podemos designar como pesquisa múltipla de terreno (entrevistas aprofundadas, observação participante, recolha visual e documental), conduzida em diferentes contextos de observação ou de forma “multi-situada”. A recolha realizada desenvolveu-se tanto “na rua” – observando eventos, práticas e protagonistas em diferentes contextos – como online, em diversos terrenos de observação “virtual” – de sites e blogues a páginas no Facebook –, que se interligam de maneiras variadas com os contextos offline.
  • Kids Online na Europa e na América Latina: dando forma e conteúdo a redes transnacionais orientadas para políticas públicas de segurança e bem-estar de crianças e adolescentes na era digital
    CRISTINA PONTE - UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA
  • Resumo:
    No dia 1 de junho de 2015 constituiu-se a rede Kids Online América Latina, com a participação ativa do Brasil, Argentina e Chile, e expressões de interesse por parte de outros países. Desde 2012 que o Cetic.br vem realizando anualmente o inquérito TIC Kids Online, auscultando uma amostra representativa nacional de crianças e adolescentes brasileiros (9-17 anos) e um dos seus pais. TIC Kids Online tem como enquadramento a pesquisa europeia da rede EU Kids Online, nomeadamente o seu inquérito, de 2010, sobre acessos, atividades, riscos e danos na internet. Algumas questões foram posteriormente atualizadas tendo em conta os novos dispositivos móveis (tablets, smartphones), dando origem ao inquérito Net Children Go Mobile, realizado em 2014 em sete países europeus. A comparação dos seus resultados com os do Brasil, desse mesmo ano, fornece indicadores sobre a situação brasileira que serão apresentados nesta comunicação.Neste momento a rede europeia está envolvida no desenho de um novo inquérito pan-europeu sobre as práticas digitais de crianças e adolescentes e as suas consequências para a sua capacitação social e o seu bem-estar. O novo modelo combina a atenção às práticas, literacias e estratégias de crianças e adolescentes com a atenção à ecologia digital das várias plataformas a que acedem e usam. Dessa articulação resultam riscos e oportunidades digitais cujas consequências irão alimentar as identidades, experiências e capacidades dos mais novos. É imprescindível a atenção aos mediadores sociais que lhes estão próximos (famílias, educadores, pares e comunidade), complementada com a atenção às condições societais (estruturas sociais, infraestruturas tecnológicas, regulação, sistemas educativos, valores e normas culturais). Pretendemos com o duplo foco desta comunicação – empírico e teórico - contribuir para o fortalecimento da pesquisa global sobre direitos digitais das crianças e das políticas que os promovam, tendo presente a diversidade de contextos e de geografias onde ocorre.
  • A representação da mulher nas propagandas brasileiras e além-mar
    ANDRE MELO MENDES; ISABELLE CAROLINE DAMIÃO CHAGAS; ANA LUÍSA PAGANI MAYRINK PEREIRA
  • Resumo:
    Na sociedade ocidental, a figura da mãe tem grande importância na construção da identidade da mulher. No Brasil e em Portugal, o mercado impresso de revistas generalistas ainda é muito importante e as propagandas veiculadas nesses meios, especialmente aquelas relacionadas às datas comemorativas como Dia dos Pais, Dia das Mães, Dia dos Namorados e Natal se constituem num privilegiado elemento de análise pelo intenso diálogo que estabelecem com os sistemas de classificação do grupo ao qual pertencem, se constituindo em um sistema de ativação e retroalimentação do universo simbólico compartilhado de uma comunidade. Nesse artigo, analisamos as representações e os discursos veiculados nas propagandas circuladas na semana anterior ao Dia das Mães no Brasil e em Portugal, respectivamente nas revistas Veja e Sábado, investigando como a identidade da mulher está sendo produzida pela publicidade nesses dois países.
  • Comportamento de Consumo Artístico Brasileiro
    GISELE JORDÃO COSTA
  • Resumo:
    O atual artigo delineou-se com o objetivo de compreender o comportamento de consumo de cultura do brasileiro. Em pesquisa nacional, de abordagem quantitativa por meio da aplicação de questionários em entrevistas domiciliares, este artigo verifica as práticas culturais brasileiras e apresenta como resultados alguns dos fatores de influência para este consumo.
  • Comunicação, paisagens urbanas e o uso reflexivo do vestuário: o sujeito pós-moderno como parte do cenário contemporâneo
    FRANCISCO SILVA MITRAUD; HADRIEL GEOVANI DA SILVA THEODORO
  • Resumo:
    No presente artigo fazemos uma análise das mudanças nas paisagens urbanas, sobretudo na arquitetura das cidades, e como comunicam os valores e a dinâmica do seu tempo. Iniciamos com a Idade média, marcada pelo predomínio do cristianismo em todas as atividades da sociedade. Na modernidade, as cidades são moldadas pela necessidade de adequação às novas formas de produção, provocadas pela revolução industrial e pelo fetichismo da mercadoria. Na sociedade contemporânea, a estética se impõe como norma prioritária para a arquitetura e as cidades ganham edificações que, antes de serem funcionais, existem para ser admiradas. Paradoxalmente, nesse contexto marcado pela visualidade, sujeitos em seu corpo-mídia desfilam, portando, em vestuários que confrontam normas hegemônicas de vestir e, ao lado da paisagem futurística de suas construções, passam a compor o cenário pós-moderno.
  • Consumindo o “eu” e o “outro: o fenômeno do #selfie nos sites de redes sociais e suas implicações
    JÉSSICA DE SOUZA CARNEIRO
  • Resumo:
    No momento contemporâneo, mudanças sociais, culturais e políticas têm gerado novas formas de subjetivação, sobretudo por intermédio da mediação tecnológica. Novos hábitos de vida e consumo têm emergido juntamente à evolução da Publicidade e do crescente emprego de tecnologias no cotidiano dos indivíduos. Inseridas nestas confluências contemporâneas, estão os sites de redes sociais, plataformas cuja maneira de operacionalizar as relações sociais possuem regras, códigos e tendências que lhes são próprias. O objetivo deste estudo busca refletir sobre o "selfie" enquanto não apenas um gênero fotográfico, mas um fenômeno produtor de subjetividades, a partir de um referencial teórico crítico. Temos como marco a temática do consumo, da performance, da imagem, do corpo e da indústria cultural. Favoreceu-se um estudo ensaístico, buscando vestígios deixados pela materialidade das relações interpessoais nas plataformas digitais – mediadas pelas imagens.
  • Desafios para as mediações de pais e responsáveis no consumo de mídia eletrônica por crianças
    SUELI FERREIRA SCHIAVO
  • Resumo:
    Com investimentos significativos a produção de conteúdos dirigidos às crianças pela mídia eletrônica constitui para os pais e responsáveis um desafio, porque a criança se sente estimulada, desperta-lhe a atenção e o interesse, bem como ocupa o tempo de outras atividades infantis. Estabelecer critérios, limites à exposição, rotina diária para as crianças pequenas frente à mídia eletrônica está relacionado com a percepção sobre a necessidade de cuidados, as condições familiares, a atenção com a diversidade para o brincar e a ocupação do tempo dos membros da família. Também está submetida à infraestrutura e qualidade de vida nos grandes centros urbanos. O objetivo é problematizar sobre a necessidade de mediação de pais e responsáveis quanto ao uso de aparatos tecnológicos pelas crianças pequenas, até 6 anos, analisar dados importantes fundamentados nas pesquisas e nos estudos de teóricos como Edgar Morin, Norval Baitello Jr., Malena Segura Contrera.
  • Mercado da Música Católica e Juventude: Aproximações e Afastamentos entre Brasil e Portugal
    SELENE NOGUEIRA FERREIRA
  • Resumo:
    As estratégias de conquista de fiéis através da música estão se tornando gradualmente importantes e eficazes, não apenas no Brasil, mas em outros países também. Um desses países é Portugal, que vem desenvolvendo aos poucos seus próprios meios, conforme cresce a demanda do público consumidor. Através de uma breve análise de algumas músicas e outros materiais de divulgação, levantamos aspectos, nesse artigo, que expressam a resposta dada pelos produtores aos anseios dos jovens consumidores desse tipo de música. Assim, buscamos entender um pouco melhor esse mercado nos dois países, os pontos que os unem e os afastam, a partir dos interesses daqueles que estão na ponta do consumo, de forma a compreender se tronam definidores das estratégias que são utilizadas para conquistá-los.
  • ANGÚSTIA E REBELDIA LÚDICA NAS REDES SOCIAIS: um mal estar na adolescência
    JOÃO MATTA
  • Resumo:
    Este artigo busca problematizar as práticas de consumo de jovens. Mais especificamente, sobre sua produção e consumo de informação nas redes sociais digitais. Este trabalho é parte de uma etnografia conduzida por mim na cidade de Londres em 2011. Esta pesquisa buscou entender o consumo dos jovens de duas cidades do interior de São Paulo a partir de três dimensões do consumo das redes sociais: tecnologia, informação e capitais simbólicos. Sob um olhar antropológico sobre o consumo, entendendo-o como linguagem, acompanhamos o dia a dia dos jovens nas redes sociais durante oito meses. Constatamos o uso das redes sociais como lugar hegemônico na vida dos adolescentes pesquisados para se “rebelar” contra o que entendem não estar certo: política do país, problemas escolares, violência. Sem se aprofundar muito nas questões que postam nas redes sociais, entendem estarem expondo sua indignação de forma eficaz. Este processo de expressão juvenil denominamos, neste trabalho, “rebeldia lúdica”.
  • Comunicação, Consumo e Memória: Da Cena Cosplay a Outras Teatralidades Juvenis
    MÔNICA REBECCA FERRARI NUNES
  • Resumo:
    Este artigo apresenta a pesquisa Comunicação, consumo e memória: da cena cosplay a outras teatralidades juvenis em curso no PPGCOM-ESPM, que conta com apoio do CNPq e do CAEPM (Centro de Estudos da ESPM). O artigo traz as origens da pesquisa e também os aspectos observados na atual configuração da investigação, assim como seus pressupostos metodológicos, com base em autores relacionados às teorias da cultura e memória, da performance e juventude, assim como do consumo. Espera-se demonstrar, ainda que parcialmente, as características dos coletivos furry, fairy, medievalista e steampunk.
  • Consumo Cultural Híbrido de Jovens Universitários Brasileiros: Mercado de Entretenimento e Cibercultura como Articuladores de Encontros Cosmopolitas
    WILSON ROBERTO BEKESAS; RENATO VERCESI MADER; VIVIANE RIEGEL
  • Resumo:
    Este artigo apresenta a discussão dos dados empíricos exploratórios utilizados para problematizar o consumo cultural híbrido, concentrado nos meios digitais, articulado a contextos de cosmopolitismo. Essa discussão faz parte do projeto de pesquisa “Cosmopolitismos juvenis. Projeto Brasil. Etapa 1: Concepções e práticas cosmopolitas em jovens universitários brasileiros”, vinculado ao projeto internacional “Cosmopolitismo Cultural dos Jovens”. O recorte enfatizado está ancorado em uma base reflexiva sobre (1) o consumo cultural e sua relação na sociedade contemporânea com o entretenimento; (2) a cibercultura como relação da comunicação individual de massa e a ubiquidade, potencial gerador de encontros cosmopolitas. A análise dos dados empíricos é realizada a partir de uma triangulação com os dados das pesquisas “O jovem digital brasileiro” do IBOPE (2012), e “Juventude conectada” da Fundação Telefônica/USP (2014).
  • Interfaces entre os antecedentes dos comportamentos de satisfação e lealdade dos apoiadores brasileiros e portugueses em plataformas de crowdfunding, em contexto de produtos culturais
    BARTOS BATISTA BERNARDES
  • Resumo:
    Este estudo teve o objetivo de identificar as interfaces entre os antecedentes que influenciam os comportamentos de satisfação e lealdade dos apoiadores em plataformas de crowdfunding. O método utilizado foi o descritivo, com estatística descritiva para obtenção das frequências e teste U de Mann-Whitney para análise das variáveis. Os dados foram coletados junto a 200 apoiadores de crowdfunding nas plataformas do Catarse e do PPL. Seis variáveis exibiram importância na relação com esse tipo de consumidor: confiança, benefício não-monetário, co-desenvolvimento, recompensa, co-criação de valor, e sentimento de pertença. Concluiu-se que estes dois últimos destacaram-se, representando a interface entre os antecedentes discutidos neste trabalho, sendo ambos capazes de satisfazer e fazer leais os apoiadores envolvidos. Este trabalho aponta para o futuro do consumo, com uma participação cada vez mais proxima e ativa do consumidor, no processo de elaboração de novos produtos.
  • O poder do consumidor na cultura da convergência. A importância das interações das empresas com os novos consumidores sociais.
    VERA LUCIA VIEIRA
  • Resumo:
    Este artigo visa discutir o poder do consumidor na chamada “Cultura da Convergência” (Jenkins: 2008) refletindo sobre como a inteligência coletiva dos consumidores, expressão colocada por Pierre Lévy, presente na sociedade em rede (Castells: 1999) propicia e facilita a expansão de conteúdos colaborativos dos consumidores para as empresas. Estarão também presentes, como base deste artigo, os conceitos teóricos da trilogia de Manuel Castells “A Era da Informação”, “Sociedade em Rede” (1996) e “O Poder da Identidade” (1997) bem como a última pesquisa da ComScore sobre a evolução do Facebook. Apresentaremos os resultados do primeiro estudo de caso das 10 maiores empresas dentro da rede social Facebook e suas formas de interação com o novo consumidor social no Brasil (Vieira: 2014). Proporemos a realização de um estudo comparativo semelhante nas redes sociais de Portugal para apresentação dos resultados e análise comparativa no próximo Encontro Binacional ou em evento da ESPM.
  • O significado construído da experiência: uma abordagem fenomenológico-hermenêutica ao consumo musical por crowdfunding
    GUSTAVO LUIZ FERREIRA SANTOS
  • Resumo:
    Este artigo relata uma abordagem metodológica para o estudo comunicacional utilizada na pesquisa de mestrado “Significados da experiência para apoiadores de projetos musicais de crowdfunding: relacionamentos, participação e consumo cultural em tempos de cibercultura e letramento digital”. A perspectiva fenomenológico-hermenêutica, de Paul Ricoeur, foi usada para obter a percepção dos indivíduos sobre a experiência subjetiva de consumo musical, em correspondência à problematização baseada na perspectiva da cultura e da formação sociocultural como construídas da experiência e da interação simbólica. A partir de entrevistas com apoiadores deste tipo de projeto, foram realizadas transcrições, categorizações e uma análise que deu emergência a significados ligados à valorização dos relacionamentos sociais, políticos e econômicos que permeiam o processo. Aqui, apresenta-se a base filosófica, os passos da pesquisa e discute-se a adequação desta perspectiva aos estudos de comunicação e consumo.

ISBN 978-85-99790-21-2